VENCENDO GIGANTES...



2 Samuel 21
14 Enterraram os ossos de Saul e de Jônatas seu filho, na terra de Benjamim, em Zela, na sepultura de Quis, seu pai; e fizeram tudo o que o rei ordenara. Depois disto Deus se aplacou para com a terra.
15 De novo tiveram os filisteus uma guerra contra Israel. E desceu Davi, e com ele os seus servos; e tanto pelejara contra os filisteus, que Davi se cansou.
16 E Isbi-Benobe, que era dos filhos dos gigantes, cuja lança tinha o peso de trezentos, siclos de bronze, e que cingia uma espada nova, intentou matar Davi.
17 Porém, Abisai, filho de Zeruia, o socorreu; e, ferindo ao filisteu, o matou. Então os homens de Davi lhe juraram, dizendo: Nunca mais sairás conosco à batalha, para que não apagues a lâmpada de Israel.
18 Aconteceu depois disto que houve em Gobe ainda outra peleja contra os filisteus; então Sibecai, o husatita, matou Safe, que era dos filhos do gigante.
19 Houve mais outra peleja contra os filisteus em Gobe; e El-Hanã, filho de Jaaré-Oregim, o belemita, matou Golias, o giteu, de cuja lança a haste era como órgão de tecelão.
20 Houve ainda também outra peleja em Gate, onde estava um homem de alta estatura, que tinha seis dedos em cada mão, e seis em cada pé, vinte e quatro por todos; também este era descendente do gigante.
21 Tendo ele desafiado a Israel, Jônatas, filho de Simei, irmão de Davi, o matou.
22 Estes quatro nasceram ao gigante em Gate; e caíram pela mão de Davi e pela mão de seus servos.



INTRODUÇÃO
            Os nomes são importantes na Bíblia, porque eles carregam consigo um significado histórico. Os que temos, fazem parte de tipologias e analogias, tratadas pelos escribas judeus, com um propósito de ensinar o povo de Israel a obedecer os propósitos divinos. Cada nome israelita carrega em si uma história, um plano divino a uma família e um ensinamento a posteridade.


I- ...QUE DETÉM NOSSA CURA
=> A palavra gigantes não aparece no VT, porém o plural, gigantes, aparece apenas 10 vezes no VT. Não é usada no NT.

=> Nos livros de Moisés (Gênesis a Deuteronômio) os gigantes são chamados de nephilins, filhos de Anaque. Receberam este nome porque, embora grandes, representam um povo totalmente caído diante de Deus. Moisés, profeticamente, os chamava gigantes caídos.
De Josué em diante, os gigantes são os “Rephaim’s” – A palavra “rephaim” vem de um plural da palavra cura – rapha. Quando o povo de Israel chegou a terra prometida, os temores que tinham dos gigantes, os fez designarem tais gigantes de “sarados”, “curados”, reconhecendo, indevidamente, que eles tinham uma grande saúde, por causa do seu tamanho, força e físico avantajado. Designa por analogia, que estes indivíduos são os que detêm a cura, isto é, impedem a nossa cura, porque eles a detêm. Este primeiro gigante é alguém mais que quer impedir nossa cura. Há uma estratégia para tal libertação. As analogias deste texto nos ensinam esta verdade.

=> Em todos os casos, os gigantes, ou homens de grande estatura, tal como Golias, que foi derrotado pelo rei David, representam, por analogia, todo mal que se levanta contra o povo de Deus. É uma tipologia de demônios, que por serem grandes, causam medo a maioria das pessoas. Os gigantes fazem parte da história antiga da Bíblia, mas também faz parte da história de muita gente que se mantêm presa a marcas de sofrimento do passado. O gigantes podem ser:
1º) Algo que eu ou você vencemos no passado e que marcou uma virada em nossa vida pra sempre, causando em nós um impacto de vitória e que nos tornou ousados como somos hoje;
2º) Algo que marca nosso passado de derrota. Um trauma não curado, um sofrimento não resolvido, um gigante que se levanta em nosso passado para nos lembrar uma dor que nunca foi curada.


II- ...PARA TOMAR O SEU LUGAR DE HONRA
1º Gigante vencido – os significados
=> bnb wbsyYshbiw-Bennobe – ou Isbi-Benobe = Assentado em lugares altos
Vem de expressões tais como - "Yshbi" - assentado; "benobe"- em+Nobe.
Nobe também é uma palavra comum que quer dizer "lugares altos".
Um gigante se chamava "aquele que está assentado em lugares altos". Era também filho de gigantes, portanto tinha uma linhagem deste tipo. Era alguém que impedia a saúde das pessoas. Por figura, é um demônio, um espírito imundo.
Essa é uma idéia de como um espírito imundo, que faz parte de uma rede demoníaca, enviada da parte do inferno, pode começar a travar nossas orações, pois quer se colocar acima de nós, em lugares altos. Este demônio impede nossa saúde mental, física e financeira, porque toma o lugar onde deveríamos estar. Ele faz guerra contra David, uma figura de Cristo, e seus homens, uma figura dos “filhos do Reino”. Este demônio é aquele que não permite o progresso de uma pessoa ou de uma região. Sempre que uma pessoa está progredindo e está chegando a um patamar elevado, esse demônio derruba tudo e o indivíduo, derrotado, tem de recomeçar. É um tipo de demônio cortador, que visa limitar o progresso de uma pessoa e o mantém num estado sempre inferior.



Foi derrotado por
=> ysyba’Abyshay – ou Abisai = “Meu pai (ou avô) é Jessé” ou “Meu avô é um presente”
Ele era filho de  hywru – Tserwya – Zeruia, irmã do rei David. Zeruia quer dizer “bálsamo”.
O que derrota um demônio que está em lugar alto impedindo o nosso progresso, é um filho, neto de um presente, cuja mãe é um bálsamo.
Abisai é figura daqueles que entendem que não são merecedores, mas reconhecem a graça de Deus e seu favor. São pessoas que acreditam no milagre, a partir da misericórdia e amor de Deus. São pessoas que receberam unção para tal. O profeta nos ensina em Isaías 10:27 “que é a unção que quebra o jugo”. Esta unção é o óleo fresco do Espírito Santo. Somente as pessoas quem têm o “bálsamo” podem vencer este gigante.
O bálsamo era um remédio para cura de feridas. Abisai tinha um avô que era um presente e uma mãe que era um bálsamo. Isto nos indica pessoas curadas de alma, curadas em sua história, curadas em sua lembranças, porque seu pai, seu avô é um presente.
Pessoas que deixam as más lembranças, histórias de sofrimento do passado travarem suas vidas nunca poderão vencer um demônio que detêm o privilégio da cura.

Para vencer gigantes que impedem que cresçamos na vida e cheguemos a lugares altos, precisamos de pessoas que olham pra sua história e não culpem a Deus, seu Pai, por suas lutas e sofrimentos, mas que compreenda que sua história é um presente de Deus, resultado de ter encontrado cura no “balsamo” chamado Jesus e seu Espírito Santo. Quando compreendemos o valor de nossa história e agradecemos a Deus por ela, reconhecendo o cuidado de Deus até aqui, recebemos um bálsamo em nossa vida, que nos cura e nos habilita a vencer gigantes que impedem nosso crescimento e amadurecimento. Você chegará a lugares altos, porque os filhos de David, o vencedores, destronarão aqueles que nos impedem de chegar aos lugares altos. Você é um Abisai?


III- ...QUE PROMOVEM A DISCÓRDIA, COM UM ATITUDE DE COMUNHÃO
2º Gigante Vencido
a) Local da segunda luta é significativo: Gobe – Significa “cisterna”, e que serve aos lavradores. Gobe é um lugar de provisão de água, meios para que alguém possa trabalhar a terra ou alimentar seus animais.

b) O gigante é PoSaph – Safe = “alto, que pára nos umbrais”. Significa um grande impedimento parado à porta da casa.
Safe é a figura de um espírito que se coloca a porta da nossa casa e impede que as bênçãos entrem em nosso lar e a desgraça saia. Muitas vezes, nosso lar é atacado por confusão familiar e muitos não conseguem ver bênçãos entrando em sua família.

c) Quem derrota Safe é ykboSibbekhay – Sibecai = “tecelão”, aquele que entrelaça. Ele é de um lugar Husa, que quer dizer apressado... Ele é de um lugar onde as pessoas são conhecidas como “apressadas”, porém com uma idéia de pressa motivadora.

            Quando as coisas são “travadas” dentro da casa da gente, porque parece que alguém parou à porta da nossa casa e impede o fluir de Deus em sua família, os problemas familiares parecem que nunca vão embora, algo precisa ser feito rápido. Aproximar pessoas, atrair relacionamentos e promover restauração entre pessoas costura a união familiar. Você precisa ser uma pessoa que construa relacionamentos que restaure relacionamentos. Há muitas pessoas que estão atraindo problemas familiares porque estão promovendo a briga entre amigos e irmãos. São pessoas que Paulo chama de “emuladoras”, isto é, que separa, divide pessoas amigas.
            As pessoas que atraem a benção de Deus para sua casa são aquelas que sempre estão afastadas de confusão entre pessoas, e estão sempre entre aquelas que promovem a união e a comunhão entre “brigados”. O que mata o gigante parado na porta da nossa casa é a atitude de promoção de relacionamentos. Encerre a atitude de maledicência. Pare de falar mal das pessoas, pare de fofocar contra pessoas de outras famílias, construa relacionamentos, restaure amizades perdidas, uma as pessoas que estão afastadas por discórdia. Isto mata o gigante parado à porta de sua casa.
            Alguém já disse que dinheiro não constrói relacionamentos, mas relacionamentos atraem dinheiro.


IV- ...QUE PROMOVEM A MENTIRA E ENGANO, COM UMA POSTURA DE ABENÇOADORES
3º Gigante vencido
            Outro gigante, que pretende roubar a saúde das pessoas, é aquele que também se coloca a pelejar contra nós no lugar onde está nossa provisão - Gobe. Muitas vezes nossa provisão está no emprego que trabalhamos, no lugar onde crescemos e vivemos, na igreja que estamos e, as vezes, na família que vivemos. Estes lugares são nossa “Gobe”, lugar onde temos nossa cisterna.
a) Golias é o nome deste gigante, deste ladrão de saúde. Seu nome quer dizer resplendor e também “aquele que advinha”. Entretanto este gigante representa um espírito de mentira, revelação e calúnia. Houve um que lutou contra David e foi morto por David. De novo um outro gigante, com o mesmo nome, se levanta.
=> Isto é uma figura muito interessante de um espírito imundo que promove “revelações” bombásticas, porque ele quer ser um resplendor.
=> Isto representa aquelas pessoas que se levantam contra você dentro de casa e te caluniam. Representa aquelas pessoas que querem tirar sua honra e roubar sua saúde mental e física, onde você trabalha, cresce e/ou vive. Frequentemente satanás está enviando Golias contra nós, com o único propósito de nos desafiar e nos assegurar que estamos sós e que ninguém pode nos ajudar. Este demônio influencia pessoas a dizer coisas que te desanimam. Quando você está em um projeto econômico, educacional, espiritual ou familiar e até sentimental, lá vem alguém para lhe dar palavra de desânimo. Sabe, aquelas pessoas que se aproximam e dizem: “você não vai conseguir, porque isto é meio difícil e até impossível...”. Coisas deste tipo, de pessoas que vêm e te trazem uma informação reveladora, que poderá levar você ao desânimo de realizar um projeto.

=> David, que quer dizer amado, venceu seu Golias porque não tinha baixa estima. David era um homem extremamente confiante, porque já havia sido treinado na escola chamado deserto. Neste texto, quem vence outro Golias é Nnxla Elchanan = El-hanã, que quer dizer: “Deus é gracioso”. Você não pode vencer calúnias, palavras de derrota e desânimo, revelações de desgraças, gente que se aproxima com falsa ajuda e quer te derrubar o ânimo, com uma briga humana, mas com uma ação misericordiosa de Deus. Não reclame porque as pessoas estão falando mal de você, inventando histórias contra você, proferindo maldição contra você. Siga o modelo e ensino de Jesus. Vejamos Lucas 6:
26 Ai de vós, quando todos os homens vos louvarem! porque assim faziam os seus pais aos falsos profetas.
27 Mas a vós que ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam,
28 bendizei aos que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam.

=> Acredite: todo mal que intentarem contra você, Deus transformará em benção. Quanto maior a macumba, o catimbó, a mandinga, o oboé feito, a armação das encruzilhadas contra você, o SENHOR transformará em grande benção e vitória. Deixe que falem mal e que dê ibope de você. Não se preocupe, o que derrota este tipo de ação demoníaca é uma pessoa que acredita que seu nome é El-hanã (pronuncia-se: “el-rhanã”). A idéia do nome é: “Deus está comigo, vai dar tudo certo”. Repita bem forte, sempre que vierem palavras de desânimo e derrota: Meu nome é EL-HANAN - Deus está comigo, vai dar tudo certo.


V- ...DE ORGULHO E SOBERBA. DEUS É QUEM TEM TODO PODER
4º Gigante vencido
            Outro gigante, que pretende roubar a saúde das pessoas, é aquele que tem 24 dedos: doze nas mãos e doze nos pés. Não tem nome esse gigante porque ele representa duas forças de engano e que fazem o homem cair. Orgulho pessoal é artimanha das trevas. A soberba, o orgulho, precedem a ruína.
=> 12 dedos nas mãos – 12 é número de governo e as mãos são membros superiores de nosso corpo.
=> 12 dedos dos pés – de novo 12 é número de governo e os pés são membros inferiores de nosso corpo.
            A representação disto é que muitas vezes nós acreditamos que tudo que nos ocorre de bom, tudo que realizamos de vitória, tudo que adquirimos de novo e tudo que se realiza só DEPENDE DE NÓS MESMOS. Muitas vezes acreditamos que Deus não faz, nem fez nada, tudo que acontece depende unicamente de nós. “Nós somos o cara!”. Não se engane, isto é satanismo puro!
            Os 12 dedos da mão representa o governo das potestades de cima, do ar, o demônio. Os 12 dedos dos pés representa o governo das potestades de baixo, da terra, o homem. Quando o homem acredita que tudo é dele, por ele e para ele, está sendo guiado pelo governo deste mundo, o governo satânico. Quando agimos assim, evitamos glorificar a Deus, falar em nome de Deus, reconhecer a pessoa de Deus e afastar toda e qualquer presença de Deus de nossa vida, porque acredita que Deus não faz nada se nós não fizermos.
            O que mata este demônio é o reconhecimento de que por Ele (YAHWEH) existimos e nos movemos. Tudo foi feito por Ele e para Ele e sem Ele não podemos existir. Efésios 1: 3 nos diz “Bendito seja Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos ABENÇOOU com toda sorte de bênçãos espirituais, nas regiões celestes”.
Vamos matar esse gigante de governo:
I Timóteo 1: 17 – Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus, seja honra e glória para todo o sempre. Amém.
Apocalipse 1: 5-6 – Àquele que nos ama, e pelo seu sangue nos libertou dos nossos pecados, e nos fez reino, sacerdotes para Deus, seu Pai, a ele seja glória e domínio pelos séculos dos séculos. Amém
Efésios 3: 20, 21 – Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém.
Atos 17: 24-29 – O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; nem tampouco é servido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas; e de um só fez todas as raças dos homens, para habitarem sobre toda a face da terra, determinando-lhes os tempos já dantes ordenados e os limites da sua habitação; para que buscassem a Deus, se porventura, tateando, o pudessem achar, o qual, todavia, não está longe de cada um de nós; porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos...
ALELUIA!


CONCLUSÃO
            Eu me detenho nestes gigantes que foram vencidos por seus oponentes, que são uma analogia do que cada um de nós temos de ser.
1º) Temos que saber que espíritos imundos se levantam contra nós, com o único propósito de roubar nossa saúde física, mental, moral, financeira e espiritual.
2º) Cada gigante que se levanta contra nós tem sua característica, mas o principal deles é levantar estandartes contra nós e nos amedrontar, a fim de desistirmos da vida e dos nossos planos.
3º) Mata-se um gigante físico, na história antiga, com espadas e pedras. Mas aqueles gigantes são figuras de oposições, inimigos e demônios, que são vencidos por espada e pedras, figuras da Palavra de Deus e dos 5 ministérios de Cristo.
4º) Cada vencedor tem sua característica e seu inimigo próprio. Porém o mais importante da vitória, é que cada vencedor tem uma história de cura em sua vida. Cada um dos oponentes dos gigantes tem histórico de um passado curado e, por isto, enfrentam as oposições pois foram treinados pela vida a não se acovardar.
            Eu não sei qual é o seu problema atual, porém você precisa ser um vencedor de gigantes. Estes, vêm contra nós com espadas e lanças. Estas armas, não mão de gigantes são figura de palavras de maldição, calúnias e pragas lançadas contra você ou contra mim. Não importa! Nossa atitude de fé requer uma palavra de fé, baseada na ESPADA DO ESPÍRITO, que é a Palavra de Deus.
                 Te desafio a ler I Samuel 17: 45-47 e a fazer e declarar como disse David, o rei David, ao gigante Golias:
“Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. Hoje mesmo, o SENHOR te entregará nas minhas mãos; ferir-te-ei, tirar-te-ei a cabeça. .. e toda a terra saberá que há Deus em Israel. Saberá toda esta multidão que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará nas nossas mãos”.

MARCAS PASSADAS A GERAÇÕES FUTURAS

Deuteronômio 6: 4-9
4 Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR.
5  Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.
6  Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;
7  tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.
8  Também as atarás como sinal na tua mão, e te serão por frontal entre os olhos.
9  E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas.

Salmo 145: 3-7
Êxodo 20: 3-6


Introdução
            Quero compartilhar algo muito especial a cada um agora. Quero prosseguir na palavra deste momento iniciando com uma pergunta: O que estamos deixando de herança às gerações futuras? Que marcas você está deixando em seus filhos e em seus netos? Você está transmitindo ensino a sua geração? Como sua geração será conhecida, pela omissão ou pela participação em mudanças do seu tempo?

1. SÃO ENSINAMENTOS QUE NÃO SÃO APENAS PALAVRAS, MAS EXEMPLOS DE VIDA.
           É muito significativo o que está no verso 6 e 7 – “e estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te”.
            Isto nos fala de algo que estará enraizado, marcado, fixado em nós, de tal maneira que em qualquer coisa que fizermos nosso filhos verão que fazemos movidos pela verdade da Palavra que absorvemos e colocamos em nosso estilo de vida.
ð  A palavra inculcar – vem do hebraico Nnv shanan – que quer dizer aguçar. A conjugação do verbo é muito forte e dá a ideia de aguçar com muita força, de modo intenso. Deus quer que você ensine de modo intenso e forte a seus filhos.
ð  A ideia de falar, do hebraico rbd  - davar, também traz a ideia de intensidade, no sentido de falar intensamente, manifestando promessas, desatando palavras poderosas.
ð  Tal afiar e falar intensamente é colocado junto com as expressões assentado, andando, deitando ou levantando-se dando a ideia de que a palavra ensinada deverá ser ativa e abundante em nós. Você precisa acreditar fervorosamente na Palavra de Deus e ensiná-la a seu filho como se ela fosse o único bote salva-vidas para ele, porque é na verdade!
ð  Tal fé, confiança e envolvimento de sua parte com a Palavra lhe levará a ensinar seu filho pelo seu exemplo. Ele verá o que você faz e o progresso do que você faz e desejará servir a Deus como você.


2. NOSSOS FILHOS TENDEM A AMAR O QUE AMAMOS E A TEMER O QUE TEMEMOS
a) Amar a Deus mais que tudo
            - Sua família é a coisa mais preciosa que existe, depois de Deus.
            - Lembre-se sempre das palavras de Jesus, que diz que aquele que tiver deixado, ou amado menos a pai, mãe, esposa, irmãos, filhos, receberá 100 vezes tanto mais nesta vida e por fim a vida eterna. Ame seus filhos e cônjuge, mas coloque sempre a Deus em primeiro lugar. Que Ele tenha preeminência em sua vida e em tudo que faça.

b) Medos que eles observam em nós são o que eles podem temer também. Conheço muito filho que recebeu de seu pai ou mãe um temor terrível por determinados animais e/ou situações. Não ensine seus medos a seus filhos. Ensine-os que o medo é bom, mas que sejam mais ainda destemidos.


3. ENSINE-OS A ODIAR O PECADO
            a) Essa é a geração que vai curar os abusados
            > Abuso Moral
            "A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente." Dr. Geraldo José Ballone, psiquiatra
            O abuso moral é a prática direta de por meio de palavras ou atitudes desmerecer uma pessoa, humilhando-a no seio do grupo que está inserido, familiar, empresarial, escolar e qualquer outro. O abuso moral é a prática constante de levar uma pessoa a sentir-se violentamente agredida em palavras ou menosprezo a sua condição social, econômica e/ou intelectual. O abuso moral é uma violência psicológica.

            O abuso moral pode se dar:
=  No lar – especialmente este tal abuso é imposto pelos pais que desmerecem um filho(a), humilhando-o(a) com palavras e tecendo comentários depreciativos a sua conduta. Gritos e palavrões que depreciam a criança, especialmente quando esta sofre de enurese, que é urinar na cama. Outras situações são quando o filho não vai bem na escola, ou é socialmente menos dotado. Quando a criança parece ser mais fraca que outros o pai pensa estar lhe estimulando chamando-o de nomes incluídos em humilhações de palavra de baixo calão, ou depreciando fortemente sua incapacidade. Esta prática é uma profecia má contra os próprios filhos. Somente um(a) filho(a) que decide ser o contrário da alcunha que seus pais lhe impõe é que torna-se livre e capaz de conduzir seu próprio destino. Nossos filhos devem ser criados com disciplina e amor, nunca só com disciplina e nunca só com amor.

=  Na escola – hoje chamamos este tipo de abuso de büllyng, que pode ser: “mexer com, tocar, causar incômodo ou apoquentar, produzir apreensão em, fazer caçoada, zombar e falar sobre”, entre outros. Muitos já sofreram isto na escola. Em alguns casos há crianças que são extremamente humilhadas na escola. Entretanto, é a pessoa que decide se vai viver sob as alcunhas dadas por seus “colegas” ou não. Cabe ao pai ensinar seus filhos a minimizar isto. Ninguém quer mais humilhar alguém que aprendeu a rir de si mesmo e ri das gozações dos colegas. Exemplo. No passado quando eu reclamava a meu pai ou mãe sobre as zombarias que os garotos faziam por eu ser “crente”, eles me ensinaram uma coisa muito boa. Os meninos diziam pra “zoar” comigo: ‘aleluia, irmão!’ e muitos deles repetiam a mesma coisa. Papai dizia, repita pra eles 1) Amém e ria; 2) lingüiça no prato farinha na cuia e ria-se a valer. Essa prática levou-os a esquecerem-se de mim. Que vai zombar de quem já ri de si mesmo e brinca com a zombaria alheia?

=  No trabalho – isto é crime. “Ser ignorado por um colega de trabalho ou pelo chefe ou levar uma bronca não significa necessariamente abuso moral. O problema reside no comportamento intimidador, persistente e abusivo, detonado com o único objetivo de deixar a pessoa humilhada, chateada e aterrorizada. Outro ponto a esclarecer: o assédio moral pode ser praticado por chefes ou colegas de trabalho, pessoas de qualquer escalão”(http://ceatdeamerico.blogspot.com.br/2011/05/voce-sabe-o-que-e-abuso-moral.html).

            Podemos encerrar com o ciclo de abusos morais, evitando-o dentro de casa. Na maioria das vezes, o abusado se torna um abusador. Treine seu filho a saber lidar com a pessoas que gostam de humilhá-lo e evite humilhá-lo. Treine-o a saber lidar com palavras duras e as críticas que receberem.
             
            > Abuso Sexual
            Estamos vivendo um tempo onde tudo que é oculto está sendo exposto. Quantos anos os abusos sexuais ficaram escondidos no seio da família, sem que os abusados tivessem uma voz para se libertarem de suas angústias! O abuso sexual é o responsável por mulheres e homens frustrados em seus relacionamentos conjugais. É claro que a impotência, a ejaculação precoce e outras formas masculinas de frustrar seus relacionamentos não tenham como fonte exclusiva o abuso sexual. Porém a maioria das mulheres sim. As crianças são as maiores vítimas desta violência a sua personalidade.
            > O Exemplo de Xuxa Meneguel - No dia 20 de maio a artista Xuxa foi a televisão, no programa Fantástico, e abriu seu coração, falando sobre os abusos sexuais de que foi vítima até os 13 anos de idade. Os abusadores estavam entre as pessoas de confiança e conhecidas de sua família, como sempre ocorrem nesses casos.













        
         - O Exemplo de minha esposa – Quando a conheci ela era uma moça muito fechada e com dificuldades de manifestar seu amor. Aos 10 anos de idade ela sofreu com o abuso sexual, da parte de alguém que fazia parte de sua família. Com a poderosa mão do Senhor e depois de compartilhar-me tal história e após orarmos sobre o assunto aquilo tornou-se apenas uma lembrança e não mais um trauma.
            - O sofrimento dos abusados – Crianças são abusadas por padrastos, cunhados, tios, avôs, pais e até irmãos. As esposas destes devem prestar atenção à criança. Uma criança que já tinha abandonado a pratica de urinar na cama e volta a fazê-lo; que desperta frequentemente a noite aos gritos; que tem medo de estar com um determinado adulto; que se mostra desesperada quando tem de ficar em determinada casa onde há algum homem; que sendo ativa e comunicativa, de repente se torna fechada e solitária; que não encara determinada pessoa que se há suspeita deste comportamento vil. A criança abusada está sofrendo, fechada em sua dúvida e culpa.
            - Argumento falso – Abusadores argumentam que a criança estava se oferecendo. Por razões do mundo que vivemos, bombardeados por cenas de sexo em TV, filmes, revistas e jornais, uma criança pode ter despertada a sexualidade ainda muito cedo. Mas cabe ao adulto limitar a criança “oferecida”. A criança não sabe o que está fazendo. O adulto que abusa sabe o que está fazendo! Ele só não sabe o dano psicológico que está causando a criança!
POR FAVOR, LEIAM OS SINAIS DA CRIANÇA! OUÇAM-NA! ELA ESTÁ PEDINDO SOCORRO SILENCIOSAMENTE! ACREDITEM NA CRIANÇA SOBRE ESTE ASSUNTO!


4. ENSINE-OS A AMAR AS PESSOAS
a) Romanos 12: 18-21 nos diz.
18 Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens.
19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.
20 Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.
21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.
            Viva isto em seus dias e transmita isto a seus filhos.

b) Não ensine seus filhos a desrespeitar as autoridades.
            Vivemos um tempo estranho. Os pais estão ensinando seus filhos a serem vingativos, como eles são.
            > Por causa de maus professores, os bons perderam a sua autoridade na sala de aula. Não sou adepto ao castigo imposto pelos professores da antiga. Porém as crianças precisam respeitar os professores. A grande maioria que aqui me ouve, faz parte de uma história de que quando chegávamos em casa e reclamávamos dos professores, normalmente nossos pais diziam que o professor com razão nos repreendeu. Quando muito, alguns pais, sem que seus filhos soubessem, procuravam o professor para saber em privado o que estava acontecendo.
            > Perdoe alguns pais pelo que vou dizer. A falta de atenção que damos aos filhos, por motivo de excesso de trabalho, não justifica protegê-lo demais, valorizando mais a versão dele do que a dos mais velhos e das autoridades sobre nossos filhos.
            > Somos uma geração chamada de trabalho. Alguns trabalham tanto que tentam compensar sua ausência com presentes e proteção descabida. Alguns pais precisam avaliar se vale a pena ter um pouco mais de dinheiro em casa ou ter mais atenção pelos filhos.
            - Exemplo: Esta semana, em São Paulo, uma criança de 6 meses morreu em uma creche. A creche argumenta que deu o devido tratamento a criança levando-a ao médico. Porém a criança veio a óbito. Os pais somente souberam quando foram buscar a criança na creche. Quem foi o responsável? Não sabemos. A mãe, inocentemente se culpando, argumenta que estava tentando sair do emprego para cuidar de sua filhinha: que dor!

c) Honre as autoridades e transmitam este modelo de sua vida a seus filhos.


5. ENSINE-OS COLOCAR NO CENTRO DE SUA VIDA CRISTÃ O LOUVOR, A ADORAÇÃO JUNTO COM A PALAVRA.
            Eu poderia falar sobre a importância dos Dízimos e Ofertas. Poderia falar sobre a importância da oração. Porém meu foco agora é o poder do Louvor e da Adoração.
           
            a) Palavra como Centro de Tudo – Não gosto de como alguns argumentam, dizendo que a Palavra é a ponto alto e central de um culto. Alguns dizem que querem mesmo é a Palavra. Irmãos, eu quero a presença de Deus! Ainda que ele não fale nada, mas se eu puder perceber a presença dEle, já me realizo como seu filho.

            b) Salmo 145: 3-7 é um texto poderoso. Leiamos:
3 Grande é o Senhor, e mui digno de ser louvado; e a sua grandeza é insondável.
4 Uma geração louvará as tuas obras à outra geração, e anunciará os teus atos poderosos.
5 Na magnificência gloriosa da tua majestade e nas tuas obras maravilhosas meditarei;
6 falar-se-á do poder dos teus feitos tremendos, e eu contarei a tua grandeza.
7 Publicarão a memória da tua grande bondade, e com júbilo celebrarão a tua justiça.

            > É mui significativo o verso 4: Uma geração louvará as tuas obras à outra geração, e anunciará os teus atos poderosos.
Louvará é > xbv shabach (segundo Strong)
1) acalmar, apaziguar, tranquilizar – forma normal
     1a) (Piel) apazigar, acalmar – ideia de intensidade
     1b) (Hifil) acalmando (particípio)
2) enaltecer, louvar, elogiar
     2a) (Piel) – ideia de intensidade
             2a1) enaltecer, louvar (a Deus)
             2a2) elogiar, celebrar (os mortos)
     2b) (Hitpael) jactar-se

           > A experiência de Marcos Witt na apresentação de seus 25 anos ilustra esta ideia de uma geração louvar a outra geração as obras do Eterno. Luiz Gándara, um empresário mexicano, estavas as voltas com uma grande dívida, lá pelos anos de 1989. Nesta época a moeda mexicana teve uma desvalorização imensa e aquele empresário passou a dever de um dia para o outro 3 vezes mais. Desesperado, em seu carro, levava uma arma para tirar a própria vida. No carro ouvia a música "Renuevame" de Marcos Witt e passou a ouvi-la repetidas vezes. A mensagem da música mudou seus planos e o Senhor endireitou os passos de Luiz e levantou sua cabeça. Mudou o rumo de sua vida e resolveu voltar a luta, revertendo a situação de sua vida. Depois que escreveu um testemunho de 7 páginas a Marcos Witt, este ficou impressionado com o relato. Em 1991, na cidade de Juárez, Mexico, Luiz Gandara foi visitar Marcos, durante as gravações do CD "Tu y Yo", levando consigo sua filha Marcela de apenas 8 ou 9 anos. Após 20 anos, no show de comemoração dos 25 anos do Ministério de Marcos Witt, um testemunho tremendo de transformação. Marcela é agora, Marcela Gándara, uma das mais importantes cantoras evangélicas da América Latina. 



            è Salmo 78: 4 - “Não os encobriremos aos seus filhos, cantaremos às gerações vindouras os louvores do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que tem feito”.

            c) Nossos filhos precisam amar o Louvor e a Adoração. A palavra é algo poderoso, para nós. Mas o Louvor é poderoso para Deus. Salmo 22: 3 diz que o Eterno habita no meio dos louvores de seu povo.

            d) Precisamos de uma correção da nossa rota. O que estamos demonstrando a nossos filhos sobre este assunto? O que você ouve de música em casa: pagode, sertanejo, bossa nova, romântico, ou louvor? Seus filhos veem você envolvido na adoração na casa de Deus?



CONCLUSÃO

            Façamos uma avaliação de nossa vida em família. Que marcas abençoadas estamos deixando com nossos filhos? Cabe agora a cada um uma boa reflexão.
            Deus te abençoe! 

APRENDENDO A LIDAR COM AS CRISES DA VIDA

Texto Bíblico: Gênesis 41: 14-33

INTRODUÇÃO

            Você é daquelas pessoas que quando tudo está indo bem, se apercebe dizendo-se a si mesmo: “hummm! Logo, logo vêm problemas!”?
            Porque as pessoas estão sempre prontas a receber problemas, mas não se preparam para tempos bons? Porque alguns vivem a vida toda só debaixo de problemas e nunca conseguem sair das crises?
            A grande sabedoria do universo é entender, como Salomão, que problemas e bons dias sempre vão existir durante nossas vidas.
Eclesiastes 7:14
No dia da prosperidade regozija-te, mas no dia da adversidade considera; porque Deus fez tanto este como aquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele.
            O modo como lidamos com as situações da vida determinam onde vamos viver na “terra prometida”. Deus não nos fez para vivermos sempre no deserto e nem para morrer nele. Nossas atitudes e decisões determinam se sairemos ou se ficaremos nele. Jesus, o homem mais sábio que já existiu, soube como vencer as crises e tentações do deserto, por isto quando saiu dele, a fama de Jesus o seguiu (Lucas 4).
            Através do exemplo de José, um personagem bíblico, tipológico do Messias, vamos agora aprender como viver em prosperidade quando todos estão em penúria. O que aprendemos nas crises será útil quando estivermos na bonança para que a outra não volte mais. Antes de Jesus, houveram poucos como José. Depois de Cristo, todos podemos ser melhores que José, Salomão e Davi reunidos.


1. APRENDA COM AS LUTAS
            a- Suas atitudes (decisões) determinarão aonde você vai chegar;
            José resolveu que seguiria adiante, na direção de seus sonhos. Quando lançado na cova, vendido aos ismaelitas, vendido a Potifar, mandado para o cárcere resolveu ser sempre uma benção.
            Os problemas, as dificuldades e as lutas da vida não te levarão a lugar nenhum, mas suas atitudes (decisões) no meio deles SIM.
            São as escolhas que fazemos que nos levam a tomar atitudes para um bom ou mal futuro, porque problemas sempre teremos. Coisas boas na vida sempre teremos, mas nós decidimos o que vamos ser e fazer. Nós decidimos o que vai nos dirigir, se as coisas, as circunstâncias, nós mesmos ou vamos manter uma parceria com o Senhor.
           
            b- Estude as situações e aprenda com elas como sair
            A capacidade de observação no ajuda entender como se resolve os problemas. Se você foge deles e não aprende a solucioná-los eles se repetem, se repetem, até você aprender. Se você não aprender é porque não estudou as situações. José aprendeu com seus sonhos. Aprendeu como escravo e como capataz de Potifar. Na cadeia aprendeu que sempre há oportunidades de agir com retidão, apesar do lugar. Ele aprendeu que seu lugar não era na cova, nem como escravo de alguém, nem como prisioneiro, pois sua mente sempre esteve livre para aprender.
           
          c- No meio das lutas, acumule conhecimento e sabedoria;
          Cada situação nos ensina algo. Quando Thomas Edson repetiu seu experimento mais de 200 vezes, nestas vezes não conseguia fazer a lâmpada que inventou acender. Ele não desistiu, mas a cada situação assimilava conhecimento do que fez de certo e o que fez de errado. Quanto mais conhecimento acumulava, melhor ia tomando decisões. Para uma pessoa sem conhecimento de motor de carro, um ruido indevido lhe é um problema, mas para o mecânico experimentado, ele sabe como decidir onde e como consertar. Isto é um tipo de sabedoria. Quanto mais vezes você decide, você se treina em sabedoria.

          d- Conhecimento e sabedoria sempre são as riquezas de homens sábios, não importa onde, nem como estejam.


2. MANTENHA-SE FIEL A DEUS QUANDO TUDO PARECER DESFAVORÁVEL
            a- A fidelidade é o baú que manterá a sabedoria e o conhecimento bem guardados. Para alguns, que não aprenderam a lidar com as dificuldades, sempre perdem seu objetivo e desviam para o que lhes parece mais fácil. Porém a vida não é fácil e nem sempre é justa.

            b- O temor ao Senhor será teu espace. A tua vida com Deus te dará resistência. José não pode ser infiel a seu patrão por causa de seu temor a Deus. Para ele ferir a confiança de Potifar era trair a Deus. Gênesis 39: 8-9 – “Mas ele recusou, e disse à mulher do seu senhor: Eis que o meu senhor não sabe o que está comigo na sua casa, e entregou em minha mão tudo o que tem; ele não é maior do que eu nesta casa; e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto és sua mulher. Como, pois, posso eu cometer este grande mal, e pecar contra Deus?”

            c- Diante de situações adversas, acredite nas promessas de Deus e na sua fidelidade.
            è Provérbio 9: 10 O temor do Senhor é o princípio sabedoria; e o conhecimento do Santo é o entendimento.
            - Provérbios 15: 33 O temor do Senhor é a instrução da sabedoria; e adiante da honra vai a humildade.
           
            d- A situação negativa na vida de José o empurrava para o pecado, pois oportunidades diabólicas e carnais se apresentaram a ele. Traído pelos irmãos, isto lhe causaria sentimentos de ódio e rancor. A oportunidade de manter um caso com uma mulher rica não lhe pareceu uma chance de fugir da solidão e da exploração. Oportunidade de durante seus dias de prisão, aproveitar a confiança do carcereiro e fugir.
           
            e- Durante as adversidades, desenvolva a habilidade de acreditar em si. Se você não acreditar em si mesmo, como crer no que Deus pensa de bom de você? Resista a tentação de desistir e pegar atalhos através de atitudes erradas e pecados. Não desvie dos seus sonhos, não desista de seus sonhos tentando agarrar o que pertence a outros. Não é muito fácil andar em retidão, mas ela te ensinará a manter-se firme diante das dificuldades. Nada é fácil! As adversidades não te treinam, mas a fidelidade aos seus ideais te treinarão como viver no meio destas adversidades. Não podemos aprender com as adversidades se não ficarmos firmes nos propósitos que fizemos.

            f- Se você ainda não sabe o propósito de Deus para sua vida, continue humilde e obediente a Sua Palavra. Isto será sua fidelidade!!! Caminhe na direção de pessoas sábias e tementes. Aproxime-se dos que podem te ensinar. Aprenda com aqueles que você acredita ser melhores que você em algumas áreas. Desvie-se das palavras que te levam pra longe de Deus. Quando não sabemos o que fazer, façamos o que diz a Palavra... fique sempre ao lado dEla.

            g- Durante os tempos difíceis adote a postura de acumular conhecimento e sabedoria. Mantenha-se fiel a si, às pessoas, a Deus. Mantenha seu temor a Deus!



3. MANTENHA-SE FIEL A DEUS QUANDO TUDO DER CERTO
            a- Desenvolva a habilidade de enfrentar qualquer situação, boa ou má
            è Filipenses 4: 11 - Não digo isto por causa de necessidade, porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre. 12 Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade. 13 Posso todas as coisas naquele que me fortalece.

          b- José desenvolveu, no meio da fartura habilidade de investir e semear. Durante a fase de 7 anos de prosperidade de sua administração, José economizou, investiu... plantou. Quanto mais ele prosperava, mais ele investia e semeava. José sabia que um dia viriam os 7 anos de fome e se preparou para aquele tempo. Aprenda a se preparar para os tempos difíceis. Ele desenvolveu essa habilidade para viver na prosperidade, porque adversidade e prosperidade sempre teremos na vida. O segredo é como viver com essas duas situações.

            c- O tempo de prosperidade ensinou José a não ser um “gastão” e esbanjador. Enquanto tudo dava certo, José acumulou. Plantou para que colhesse mais. Ele sabia que tudo daria certo, porque estava vivendo o tempo da fartura e o tempo em que onde colocasse sua mão, tudo daria certo. Aprenda isto com José.

              d- Quando as coisas estão dando certo pra você, modifique o seu comportamento de gastar, gastar e gastar. Aprenda a acumular, investir e plantar. As pessoas que ganham em loterias e saem imediatamente de um estado de pobreza para a riqueza, não foram treinadas pelas dificuldades da vida a administrar. Por isto perdem muitos recursos e a maioria volta a miséria.

            e- Durante os tempos de fartura desenvolva a habilidade de: acumular, investir e plantar. Não esqueça, enquanto as vacas forem gordas em sua vida, aprenda a ACUMULAR, INVESTIR e PLANTAR. Fazendo isto, na próxima adversidade, você prosperará em meio a elas. Aprenda: os mecânicos de autos ganham dinheiro com o defeito dos carros dos outros. Os médicos ganham dinheiro com a doença alheia.


4. AS COISAS DA VIDA TEM A VER COM SUA FAMÍLIA E O REINO DE DEUS
            a- José descobriu o propósito de toda sua luta e de todo o momento de sua vida, quando viu seus irmãos diante dele. Ele nunca guardou ódio ou rancor em seu coração. Por isto pode ouvir o ensinamento de Deus para sua vida.
            > Gênesis 45:
1 Então José não se podia conter diante de todos os que estavam com ele; e clamou: Fazei a todos sair da minha presença; e ninguém ficou com ele, quando se deu a conhecer a seus irmãos.
2 E levantou a voz em choro, de maneira que os egípcios o ouviram, bem como a casa de Faraó.
3 Disse, então, José a seus irmãos: Eu sou José; vive ainda meu pai? E seus irmãos não lhe puderam responder, pois estavam pasmados diante dele.
4 José disse mais a seus irmãos: Chegai-vos a mim, peço-vos. E eles se chegaram. Então ele prosseguiu: Eu sou José, vosso irmão, a quem vendestes para o Egito.
5 Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos aborreçais por me haverdes vendido para cá;

            b- A história de vida de José nos ensina que Deus tem um propósito com nossa família e seu Reino em nossas vidas. Embora tenhamos emprego, ou empresa, muitos negócios e até ministério, devemos entender que tudo tem a ver com nossa família e o Reino de Deus. Isto quer dizer que tudo que temos de bom é para compartilhar com nossa família e com o Reino de Deus.

            c- Entenda que quando você enriquece é para um propósito. Sempre economize, invista e plante durante os tempos de sua prosperidade. Haverá um tempo que tudo que você guardou, investiu e plantou, voltará pra você de modo aumentado. Ec 11:1.

            d- A habilidade de José em agir com prudência durante os tempos de prosperidade, o tornou mais rico no tempo das adversidades. Tudo ele aprendeu nos tempos difíceis e o desenvolveu no momento certo de sua história. José prosperou ainda mais quando tudo parecia mal a sua volta. As decisões certas de José, no tempo da adversidade, o treinou para agir bem nos tempos de fartura. Gn 47: 13-20.

            e- Os recursos que Deus te dá são para acumular para esta vida e para a vindoura. Aplique em bancos, negócios, mas não esqueça de plantar no Reino de Deus. Dos bancos e negócios você receberá os juros, mas do Reino de Deus, vida eterna e a paz de Deus. Gálatas 6:7-8 veja também

            f- Até que você entenda qual é o propósito de Deus com você para sua família e o Reino de Deus, você terá lutas, mesmo quando prospera. Terá mortes e perdas, quando tudo parecer bom. Entenda os porquês, atente para o que Deus quer de sua vida, isso faz diferença quando você precisa tomar decisões quando tudo prospera.



CONCLUSÃO
            Observamos que quando a fome veio, os que não desenvolveram sabedoria e conhecimento na fartura, empobreceram. José treinou-se nas adversidades: da família, da escravidão, da casa de Potifar, da prisão. Ali ele aumentou seu conhecimento da vida e desenvolveu a sabedoria. Quando veio a fome, ele prosperou ainda mais, pois a dificuldade para José tornou-se oportunidade.
Gênesis 47: 15-21
15 Quando se acabou o dinheiro na terra do Egito, e na terra de Canaã, vieram todos os egípcios a José, dizendo: Dá-nos pão; por que morreremos na tua presença? porquanto o dinheiro nos falta.
16 Respondeu José: Trazei o vosso gado, e vo-lo darei por vosso gado, se falta o dinheiro.
17 Então trouxeram o seu gado a José; e José deu-lhes pão em troca dos cavalos, e das ovelhas, e dos bois, e dos jumentos; e os sustentou de pão aquele ano em troca de todo o seu gado.
18 Findo aquele ano, vieram a José no ano seguinte e disseram-lhe: Não ocultaremos ao meu senhor que o nosso dinheiro está todo gasto; as manadas de gado já pertencem a meu senhor; e nada resta diante de meu senhor, senão o nosso corpo e a nossa terra;
19 por que morreremos diante dos teus olhos, tanto nós como a nossa terra? Compra-nos a nós e a nossa terra em troca de pão, e nós e a nossa terra seremos servos de Faraó; dá-nos também semente, para que vivamos e não morramos, e para que a terra não fique desolada.
20 Assim José comprou toda a terra do Egito para Faraó; porque os egípcios venderam cada um o seu campo, porquanto a fome lhes era grave em extremo; e a terra ficou sendo de Faraó.
21 Quanto ao povo, José fê-lo passar às cidades, desde uma até a outra extremidade dos confins do Egito.

            Diante do exposto, algumas coisas importantes foram destacadas. O que vimos foram sete pontos importantes para conduzir sua vida no meio das lutas, calamidades, adversidades, no meio das bonanças, da prosperidade e das bênçãos.
1-    Acumule conhecimento
2-    Desenvolva a sabedoria
3-    Mantenha-se fiel
4-    Mantenha o Temor a Deus
5-    Acumule Recursos
6-    Invista
7-    Plante (Semeie no Reino de Deus e em vidas)

            Também não esqueça que tudo na sua vida tem a ver com sua família e com o Reino de Deus.