UM SALMO DE VITÓRIAS - PARTE 1

Salmo 91: 1-2



INTRODUÇÃO
         Todos gostam de ler o Salmo 91. Alguns gostam de manter a Bíblia aberta neste Salmo sobre seus móveis (estante ou rack), porque, acreditam tanto no poder deste Salmo, que pensam que apenas manter a Bíblia aberta aí lhes propiciará proteção. A parte esta “crendice” vamos ao que realmente importa neste salmo.
         Vamos agora aprender um pouco sobre fé, a partir de textos interessantes da Bíblia. O Salmo 91 é um dos textos preferidos de uma boa quantidade de gente, mesmo não “crentes”.


         Nesta pequena exposição do texto, veremos nos versículos iniciais qual o desejo do autor em transmitir sua experiência com Deus. A partir de sua experiência, faremos aplicações objetivas na vida de cada um que precisa da proteção de Deus.



1. EXPLICANDO O SALMO
         É do conhecimento de todos os estudiosos da Bíblia que o Salmo 91 foi escrito por Moisés. Assim se compreende os escritos. Desde o Salmo 90 e até o nº 100, todos são atribuídos a Moisés. É possível que Moisés mesmo não o tenha escrito com sua próprias mãos, mas é muito provável que o tenha feito. Isto porque ele passava horas e horas na presença de Yahweh. Suas experiências são transmitidas nestes Salmos. Entende-los não é difícil, desde que o leitor se esforce em compreender o tipo de vida que Moisés levou ao longo de sua vida.
         Ao mesmo tempo, precisamos entender que Moisés levou tempo para escreve-los, visto que usava pedras de granito para ali escrever. Alguém, no futuro, bem depois dele, reescreveu, transmitindo o desejo e o propósito que estava em seu coração. Se você começar pelo Salmo 90, ali verá uma inscrição, que diz: “Oração de Moisés, homem de Deus”. Então, alguém, que pode ter sido Josué ou um outro, como Caleb, compilou os salmos de Moisés, resultado de escutar ou ler as palavras de Moisés. Alguns dos Salmos parecem ter surgido por uma palavra de orientação direta de Yahweh. Outros manifestam a experiência do escritor com Deus. O certo era que tais salmos eram palavras de Moisés para fortalecer e animar o povo de Deus que caminhava no deserto.



         Como você sabe, Moisés e o povo de Israel caminharam pelo deserto por cerca de 40 anos. Muitas experiências tiveram ali. Era necessário que Deus, por meio de Moisés, edificasse e consolasse o povo.
         Outro dado importante a notar é que Moisés não teve apenas 40 anos de experiência no deserto, mas sim cerca de 80 anos, uma vez que quando fugiu do Egito, foi parar em Midiã, que é perto do Monte Sinai, lugar onde Moisés recebeu as tábuas da Lei (Torah). Esse monte de granito, tem quase 2.300 metros de altitude. Todo esse fundo geográfico faz parte da experiência de Moisés com o lugar e com Deus.



2. ANDANDO COM O ALTÍSSIMO
         “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo...”

         Este Salmo apresenta 4 nomes pelo qual Deus é conhecido: Elyom, Shaday, Yhaweh e Elôhím. O primeiro nome, que forma também o nome El-Elyom, quer dizer o Deus Altíssimo. Em primeira ideia refere-se a alguém que é maior do que todos e está acima de todos os deuses. Em virtude da idolatria da época, Moisés procura descrever que o seu Deus, onde ele se esconde, está acima de todos os deuses, por é simplesmente maior que todos. Não servimos um deus que se iguala a todos do mundo, porque ele é verdadeiro e sua glória não poderá ser dividida com ninguém porque ele é absolutamente grande e não há outro.


         Outro dado importante é o que tem a ver com a montanha que Moisés estava acostumado. Não que Deus seja um deus de montanhas, mas a montanha mais alta é uma figura de como Deus está acima de tudo e todos, dada a experiência de Moisés passar dias e dias no mais alto monte da região, o Monte Sinai. Do alto do monte ele podia ver o horizonte muito longe. Para ele, que estava neste monte (para chegar a um ponto alto dele, se leva três horas), sua visão de todas as coisas era privilegiada, mesmo enquanto subia o monte. Até hoje é proibido asfaltar ou fazer construções no monte. Não se pode subir o monte de carro, somente a pé devem os peregrinos subir. Lá de cima numa visão de 360º se vê pequeno tudo lá em baixo e ao longe. Moisés quer dizer que neste esconderijo, os problemas não deixam de existir. Eles continuam a nossa volta! Mas com Deus Altíssimo, nossa visão deles é que eles são pequenos diante de nosso Deus. Nada nos impedirá de obter vitória. É como o rei David, que lutou contra o gigante Golias. Ele não olhou para o tamanho do mesmo. Ele olhou para seu Deus e, o Deus Yahweh era muito, mas muito maior.
         Querido(a), seus problemas não deixarão de existir, mas escondido em Deus Altíssimo eles serão pequenos. Tome posse de sua vitória.



3. NA SOMBRA DO TODO-PODEROSO
         “...à sombra do onipotente descansará.”

         Outra faceta que Moisés apresenta de Deus é sua característica de ter absoluto poder sobre tudo e todos. Ele não é poderoso, ele é TODO PODEROSO! Esse nome é o que designa que Deus (Shaday) é onipotente. Acostumado a relacionar-se com seu Deus, Moisés descobriu que diferente de quaisquer outros deuses (falsos mesmo), Shaday não tem um poder limitado, porque Shaday quer dizer Todo Poderoso, Onipotente. Esta palavra forma também a maneira de chamar nosso Deus de El-Shaday: Deus Todo Poderoso.
         Acostumado com o deserto, Moisés sabia que quando o calor vinha (até 65º C) descobrir uma sombra era muito importante. Aqueles que, atualmente, vivem em regiões que quando faz calor, o mesmo é quase insuportável, sabem também como é importante uma sombra para refrescar-se de tal calor. Imagine uma pessoa, que no deserto passe horas e horas sob o escaldante calor do sol. Uma sombra, ainda que pequena, pode aliviar tal pessoa de tal martírio. Já imaginou como essa sombra é importante.
         A colocação de Moisés é que Shaday, além de Todo Poderoso é um graaaande Deus. Ele imagina o quanto Deus pode ser grande (pensando como se fora um corpo). Diante de tal calor da vida, uma forte pressão sobre nós, sobrevém. Desejamos fugir dos problemas ou solucioná-los. Deus Todo Poderoso é uma proteção enorme sobre nós. Imagine você andar debaixo de um grande calor de sol, protegido por uma sombra permanente e refrescante.


         Quando nossas lutas e problemas não parecem ter solução. Quando os inimigos se levantam contra nós e parece que vão nos alcançar, é aí que Shaday nos protege e nos cobre de uma maneira que não poderão nos tocar. Porque Shaday é uma grande sombra sobre nós, ante o escaldante sol das lutas. Descanse em Deus e não perca sua calma. O rei David declarou: “ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tú estás comigo...”. Não desista e não pare... você está debaixo da sombra do Todo Poderoso! Isto é proteção em todo o tempo



4. TRANQUILO COM O AMANHÃ
         “Direi do Eterno, ele é o meu Deus!”

         Os nomes de Deus, neste versículo são significativos. Começando com “DEUS”, este nome é Elôhim. Este nome é o plural da palavra Elohí – deus. Deveria ser “deuses”, mas é um plural de eminência. Isto é, quer dizer que ele é MUITO DEUS! A ideia é que diante de um deus, Elôhim, Deus, sobra. Nada se compara a ele porque quando um falso deus parece começar algo, o verdadeiro Deus já aperfeiçoou porque ele é enorme. Se poderíamos dizer algo em figura, diríamos que ele é grande e em grande quantidade...

        
         O outro nome de Deus, usado neste Salmo, é YAHWEH. Temos sempre estudado sobre o significado deste nome. É aquele que é e está no passado, é e está hoje, é e está no futuro. Está presente no meu e no seu passado, sem mudança ou sombra de variação. Está presente igualmente hoje e sempre estará assim no futuro. Toda minha e sua história já é conhecida por Yahweh. Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente.
         Hebreus 13: 15 apresenta que este é Jesus. A ele devemos louvar, com lábios que confessam seu NOME. Moisés, que conhece ao SENHOR DEUS, ou Yahweh Elôhím, sabe que não precisa se preocupar com seu futuro, pois Deus sempre estará lá. Ele diz que o nosso Deus, só com este nome, quer dizer que conhece meu passado, presente e futuro e que nunca nos deixará. Toda nossa história está em suas mãos: não temeremos porque se os problemas e as lutas continuam, nosso Deus ali estará. Ele é mais alto que tudo! Ele é mais poderoso que tudo! Ele está onde eu nem imagino, mas lá está para me guardar. Não haverão aguas profundas que possam submergir-nos. Não haverá fogo que possa nos queimar. Nenhuma acusação poderá prevalecer contra nós, porque Ele mesmo desfará toda arma forjada contra nós.
         Se alguns estão se preparando para te derrubar ou destruir. Se alguns estão fazendo as coisas as ocultas contra você, não se preocupe! Ele está vendo tudo, desde ontem, hoje e amanhã. Nada poderá te abalar. Ele é Yahweh, ele é teu Elôhím. Ele é teu Senhor, Ele é o teu Deus!



CONCLUSÃO
            Tome posse dessas garantias do Salmo 91. Adiante veremos mais coisas que Moisés quer nos ensinar e demonstrar de como nosso Deus é capaz. Por hora acredite, que aquele que começou a boa obra em nós, é fiel pra completa-l

Nenhum comentário: